• BragaHabit

Projetos de inovação social marcam a diferença nos Bairros de Braga

Representantes da Câmara Municipal de Braga, da BragaHabit e Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM) estiveram presentes no Bairro das Enguardas. Para a inauguração da requalificação e assinatura de um protocolo. Presença que foi amplamente destacada na imprensa local, como o Correio do Minho e o Diário do Minho.


Inauguração da requalificação da sede do SC Leões das Enguardas

O presidente da Câmara, Ricardo Rio, inaugurou, no dia 29 de outubro, a requalificação da sede do SC Leões das Enguardas.


O investimento de 78 mil euros incluiu também a requalificação do polidesportivo do Bairro e do espaço onde se encontrava o jardim infantil. E, ainda, o reforço da iluminação pública na parte traseira do Bloco F.


O presidente da Câmara Municipal destacou que “O nosso objetivo tem sido envolver as pessoas, dar-lhes um sentido de pertença e de responsabilidade pelas zonas onde vivem. É muito importante que à vertente habitacional se junte esta dimensão social, como acontece aqui nas Enguardas com a presença da Associação Famílias. A dimensão desportiva, com o trabalho que é desenvolvido pelo SC Leões das Enguardas. E a dimensão educativa, que será agora reforçada com o trabalho da AAUM”.

Assinatura de Protocolo para a dinamização de atividades de apoio social

A visita ao bairro das Enguardas ficou também marcada pela assinatura de um protocolo de colaboração entre a BragaHabit, o SC Leões das Enguardas e a Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM).


Este acordo tripartido visa, essencialmente, a dinamização de atividades de apoio social. E prevê que a AAUM promova ações pedagógicas, culturais, desportivas e recreativas no Bairro. Tudo com vista à promoção do sucesso escolar e desenvolvimento integral dos jovens ali residentes.


Nos últimos anos a AAUM já tem desenvolvido alguns projetos no Bairro das Enguardas. No entanto, a presença na sede dos ‘Leões das Enguardas’ permitirá reforçar as ações no local, conforme afirmou o presidente da AAUM. Como no auxílio ao estudo e na realização de atividades de educação não formal, com as crianças do Bairro.


BragaHabit como agente catalisador de mudança

À margem da cerimónia da inauguração e da assinatura do protocolo, Ricardo Rio elogiou o trabalho desenvolvido pela BragaHabit durante o último ano. Segundo referiu, esta tem conseguido “marcar uma mudança do paradigma da sua relação com a política de habitação e com o trabalho com as diferentes comunidades”.


O autarca destacou o facto de a Empresa Municipal deixar de estar apenas a gerir, para passar a ser um agente catalisador da mudança. Explicou que “Mais do que gerir um parque habitacional, temos de ser agentes catalisadores da mudança. Foi esse o desafio que lancei ao Carlos Videira. Que tem sido uma figura muito próxima das pessoas, que tem estado sempre disponível para ouvir os moradores e os seus representantes”.


Ricardo Rio sustentou, assim, que a BragaHabit mudou “na lógica do envolvimento com a comunidade, mudou na lógica das políticas imateriais”. E lembrou, ainda, que a alocação do Human Power Hub e da dimensão da inovação social a esta empresa municipal “é um estímulo para que assim aconteça”. “Ou seja, mais do que fazer a mera gestão dos programas e do parque habitacional, acho que há uma dimensão de políticas ativas de interação com a comunidade”, acrescentou.


Já Carlos Videira, administrador executivo da BragaHabit, salientou que os projetos de inovação social desenvolvidos são o corolário do trabalho que está a ser efetuado. Não só com as associações de moradores, mas também com as coletividades dos bairros onde a BragaHabit tem responsabilidade.

“Para além de promover a questão da habitação condigna, temos procurado promover o habitat. Ou seja, que as pessoas que aqui vivem gostem de cá estar e tenham as melhores condições de integração para o fazer”, referiu Carlos Videira.


Arte e desporto como armas contra a exclusão

Ao longo dos últimos anos, o Município de Braga tem procurado contribuir para a dignificação das condições de habitação das populações. Em particular, nos bairros sociais através de intervenções físicas e, sobretudo, com a implementação de projetos de inovação social. São exemplo o projeto Bike Atitude, o M.A.P.A. e o projeto desportivo desenvolvido pela Associação Parretas Team. Projetos estes que têm efetivamente marcado a diferença.


Ou seja, além de intervenções físicas nos Bairros, o Município de Braga tem desenvolvido e implementado vários projetos de inovação social. Em conjunto com diversos parceiros, nomeadamente, a BragaHabit.


M.A.P.A. o projeto que envolveu 120 jovens das Enguardas

O M.A.P.A (Movimento Arte Pública Alternativo) - Artes Visuais é um dos projetos de inovação social que está a ser desenvolvido no Bairro das Enguardas. Esta ação tem proporcionado aos jovens ali residentes a oportunidade de adquirir competências e saberes. Designadamente pela prática de experiências criativas em diferentes domínios artísticos.


Este trabalho de inclusão pela arte já envolveu cerca de 120 jovens, com idades entre os 12 e 25 anos. O projeto tem como parceiros a BragaHabit, a Associação de Moradores do Bairro das Enguardas e a Junta de Freguesia de S. Victor.


De referir ainda que o M.A.P.A - Artes Visuais é uma das ações da operação ATLAS. Que pretende desenhar e revelar caminhos que possibilitem a estruturação de dinâmicas de inclusão social. Nomeadamente, através de processos participativos e comunitários de produção e fruição artísticas e culturais. A ATLAS resulta de uma candidatura ao NORTE-07-4230-FSE-000078 - CULTURA PARA TODOS, sendo co-financiada no âmbito do Programa Operacional Norte 2020, Portugal 2020 e do Fundo Social Europeu.


O projeto Bike Atitude

O projeto Bike Atitude, apoiado pelo Portugal Inovação Social, através de Fundos Comunitários, está a ser desenvolvido nos bairros das Andorinhas, Enguardas e Picoto. Tem o objetivo de promover a prática desportiva e um estilo de vida saudável junto dos jovens ali residentes.


A iniciativa pretende criar um espaço não formal, através de sessões semanais de treino e prática desportiva. Um lugar onde as crianças e jovens desenvolvam um conjunto de competências transferíveis para os seus percursos de vida. E, ao mesmo tempo, se sintam valorizados, experimentem o sucesso, tracem metas e objetivos que possam transferir para o contexto social, familiar e pessoal.


O projeto social e desportivo da Associação Parretas Team

Já o projeto social e desportivo desenvolvido pela Associação Parretas Team, é um dos vencedores do Orçamento Participativo ´Tu Decides´, de 2017. Tem como objetivo a criação de uma rede de apoio para crianças e adolescentes que, através do boxe, procura combater o insucesso escolar e a exclusão social.


Saiba mais sobre os projetos sociais, aqui.




17 visualizações