top of page
  • Foto do escritorBragaHabit

Bragahabit volta a congelar valor das rendas apoiadas

Pelo segundo ano consecutivo, a empresa municipal de habitação não vai aplicar o coeficiente de atualização de rendas proposto pelo Governo.


Em 2023, o congelamento das atualização teve, nos cofres da empresa, um impacto de 9 mil euros. Em 2024, a Bragahabit estima que o mesmo seja de 31 mil euros.


Em entrevista à TSF, para Carlos Videira, esta é uma medida que visa contribuir para a redução do impacto da inflação:


As pessoas que estão a ser apoiadas pela Bragahabit, na sua grande maioria, têm visto os seus rendimentos crescer a um ritmo mais lento daquilo que tem sido o aumento generalizado dos preços que temos vindo a verificar. Este apoio faria sentido para as pessoas terem mais rendimento disponível para outras despesas, mantendo seguro o seu direito à habitação.

A lista de espera para usufruir do regime Arrendamento Apoiado tem vindo a aumentar, estando acima das 400 famílias.

O administrador da empresa municipal refere que


Mais de metade estão a ser apoiadas através do subsídio ao arrendamento. No que diz respeito a esta modalidade já ultrapassámos as 1000 famílias apoiadas.

Em novembro, registaram-se 1.124 famílias beneficiárias do subsídio ao arrendamento. A estas juntam-se mais 271 que recebem apoio para a prestação bancária.


Até ao final do ano prevê-se que os apoios cheguem a 1500 famílias. Sendo eles, na sua maioria pensionistas ou pessoas que vivem de prestações sociais.

1 visualização
bottom of page