top of page
  • Foto do escritorBragaHabit

Programa de Inovação Social Aberta de Braga centrará a sua intervenção junto das comunidades ciganas

No passado dia 19 de Junho, foi assinado um protocolo de colaboração entre o Município de Braga, a Fundação “la Caixa” e a BragaHabit.



Este protocolo, válido por um ano, podendo ser renovado por mais dois, tem como objetivo a implementação do programa de Inovação Social Aberta de Braga. Que centrará a sua intervenção junto das comunidades ciganas.


O programa tem como foco a promoção, junto dessas comunidades, de soluções propostas por grupos de cidadãos, organizações sem fins lucrativos, empresas e instituições com os seguintes objetivos:

  • o sucesso escolar e o acesso a processos de aprendizagem ao longo da vida;

  • a promoção da empregabilidade e de oportunidades de carreira profissional;

  • a promoção de soluções que promovam hábitos de vida saudável, livres de consumos dependentes e comportamentos de risco.

Por meio deste protocolo, será efetuado um processo de investimento de impacto que permite ao Human Power Hub - Centro de Inovação Social de Braga - aprofundar a sua linha de atuação. Levar a cabo uma mudança real no território e alcançar as metas estabelecidas pelos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável. Isto através de projetos que promovam a criatividade, o trabalho colaborativo e em rede e a igualdade de oportunidades.


Conforme referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga

Nos últimos anos, juntamente com os parceiros locais, criamos condições para que os mais jovens dessa comunidade concluam os seus estudos. Tenham uma atividade profissional diferenciada e façam uma integração em pleno na sociedade, valorizando sempre a sua identidade cultural. Sabemos que estes são desafios que obrigam a uma resposta integrada a diversos níveis e este programa vai exactamente nesse sentido.

Carlos Videira, administrador da BragaHabit, e Artur Santos Silva, presidente da Fundação La Caixa, marcaram presença na cerimónia de assinatura do protocolo.

Carlos Videira adianta que depois da promoção do sucesso escolar, o objetivo é


Trabalhar questões como as oportunidades de emprego e comportamentos de risco e hábitos de vida saudável.

Para Artur Santos Silva, membro do Conselho de Curadores do organismo

Os problemas da comunidade cigana são problemas que o país tem de saber enfrentar. É necessário rasgar um horizonte diferente e melhor. Temos de saber incluir essas comunidades que estão relacionadas com o nosso país há séculos.

Para 2023/2024, o primeiro ano do projeto, haverá um investimento de 60 mil euros, repartido de igual forma entre a Câmara de Braga e a Fundação La Caixa.


Candidaturas entre os dias 30 de Junho e 30 de Julho


O prazo de candidaturas decorre entre os dias 30 de Junho e 30 de Julho de 2023, sendo que as mesmas devem ser submetidas através do Balcão Digital da BragaHabit. Já o regulamento será disponibilizado em breve, no site da BragaHabit.


Os dez projetos selecionados numa primeira fase, e cuja seleção será revelada até dia 30 de Setembro, serão apoiados com o valor de 2 500 euros.


Já o projeto que vier a ser selecionado na segunda fase, a ser conhecido até 30 de Novembro, será financiado até um máximo de 35 mil euros para implementação do mesmo por um período de um ano.


O projeto vencedor terá ainda garantido o acesso gratuito ao espaço de incubação física do HPH. Terá também a disponibilização de serviços de assessoria, consultadoria, mentoria e integração nas comunidades de impacto.

17 visualizações
bottom of page