top of page
  • Foto do escritorBragaHabit

Braga: uma cidade para todos

Incluído na Estratégia Local de Habitação, Bragahabit lançou Oferta Pública de Aquisição de Fogos Habitacionais (OPA´s) para 30 imóveis. Num investimento de 5,1 milhões de euros.


Bragahabit tem 423 famílias em lista de espera para arrendamento apoiado. Carlos Videira, administrador da empresa municipal, refere que 259 já estão a receber apoios no âmbito do:

  • Regime de Apoio Direto ao Arrendamento;

  • Empréstimo;

  • Residência partilhada.


No que à OPA diz respeito, cada proprietário pode apresentar mais que uma proposta. As mesmas devem ser submetidas até às 17h00 do dia 9 de dezembro de 2023, na plataforma AcinGov.


A Bragahabit propõe-se duas habitações de tipologia T1, 12 habitações de tipologia T2, 11 habitações de tipologia T3 e cinco habitações de tipologia T4.

O valor máximo de referência por metro quadrado, de acordo com o INE, é de 1.638 euros.

Carlos Videira ressalva que o executivo municipal está empenhado na construção de uma cidade para todos, com arrendamento disperso por várias zonas do concelho. Não pretende assim criar mais bairros sociais.

Para além do preço, os imóveis que serão submetidos serão avaliados pela sua:

  • área bruta;

  • classificação energética;

  • estado de conservação do imóvel;

  • proximidade a transportes públicos;

  • localização;

  • existência ou não de lugares de estacionamento.


Terminado o período de apresentação de propostas, a Bragahabit e o Município de Braga irão realizar vistorias aos imóveis.


Até ao final deste ano, a Bragahabit irá assinar os contratos de compra e venda para posteriormente submeter as OPA´s aos fundos do 1º Direito. A empresa municipal espera assim conseguir uma diminuição de 15% na lista de espera.

Em paralelo, a Bragahabit já contratualizou as sete habitações que irão acolher famílias do Picoto. Está ainda previsto um investimento de 3,3 milhões de euros para a aquisição de 21 fogos habitacionais. Estes apresentam uma necessidade de reabilitação num valor de cerca de 500 mil euros.


Note-se que está em curso a oferta pública de aquisição de 15 frações pelo Município de Braga. Segundo o vereador João Rodrigues, com os pelouros do Planeamento, Ordenamento e Gestão Urbanística, o interesse tem vindo a crescer, logo acredita que "vão conseguir" as 15 frações.

O mesmo avançou ainda que Braga já ultrapassou o número de licenciamentos concedidos em 2022. Sendo, 1.541 até esta segunda-feira, 9 de outubro.

6 visualizações

Kommentare


bottom of page