top of page
  • Foto do escritorBragaHabit

"Tech4Good": Programa de negócios digitais une vertente do impacto social à inovação tecnológica

O novo programa de aceleração para negócios digitais do Human Power Hub (HPH), foi apresentado ontem, dia 13 de Dezembro. O mesmo une a vertente social à tecnológica.



Com um financiamento de 150 mil euros, pelo IAPMEI, o Tech4Good é uma variante do programa de aceleração, com enfoque no digital. Procura a aceleração, formação, capacitação e promoção de startups focadas na inovação digital. Mas com um profundo impacto social positivo, oferecendo soluções disruptivas.


O Programa é gratuito para os participantes, que contará com uma rede de parceiros, formadores e mentores que fazem parte da comunidade HPH.


É pretendido ´acelerar´ dez startups:

  • cinco delas numa primeira fase, em Janeiro

  • as restantes cinco em Novembro.

Serão providenciadas formações inovadoras, que se destinam a capacitar estes projectos. E que foram desenhadas para abranger uma variedade de tópicos essenciais na era digital:

  • programação;

  • comércio digital;

  • mentoria em aceleração digital;

  • web 3.0;

  • internet of Things. 


Por forma a garantir uma modernização das instalações será realizado também um investimento. Garantindo assim a tecnologia necessária para um ambiente de trabalho inovador e produtivo.


João Rodrigues, vereador do Município de Braga e Presidente do Conselho de Administração da Bragahabit, destacou o papel que as instituições públicas podem ter na capacitação de outras entidades para dar resposta aos problemas sociais dos territórios. 


Este é um excelente exemplo de aposta na dotação de competências e conhecimento actualizado. Ao aliar a questão social à tecnologia e dando todos os meios necessários aos promotores dos projectos, estou certo de que será possível termos respostas mais eficazes e com reais consequências e benefícios na vida das pessoas.

Por sua vez, Carlos Videira, administrador da BragaHabit, sublinhou que este programa procura impulsionar ideias empreendedoras onde as tecnologias são utilizadas de forma positiva.


Queremos que estes projectos tenham sustentabilidade para lá da participação neste programa e que possam ter sucesso no mercado. O investimento previsto em infra-estruturas e capital humano será ainda crucial para criar um ecossistema tecnológico que ofereça as condições para o desenvolvimento e sucesso dos projectos incubados.

Por fim, Carla Sepúlveda, vereadora do Município de Braga e vogal da BragaHabit, destacou o investimento que tem sido efectuado na área da inovação social.


A vertente digital irá permitir aumentar o grau de competência das soluções propostas e o impacto das mesmas. A aposta passa também por dar ferramentas para que se possam tornar negócios com futuro.


Candidaturas decorrem até dia 12 de Janeiro


As candidaturas, para selecção dos cinco primeiros projetos, estão abertas, decorrendo até dia 12 de Janeiro. A comunicação dos projetos seleccionados será a 19 de Janeiro.

Para mais informações e formalização das candidaturas poderá aceder a https://humanpowerhub.pt/aceleradora


São elegíveis ao programa de aceleração os projectos:

  • com impacto social, centrados na resolução de problemas globais e locais, com vista a um desenvolvimento sustentável;

  • orientados para a tecnologia e desenvolvimento digital;

  • em fase de ideação ou de aceleração;

  • com ou sem estrutura jurídica definida;

  • compostos por empreendedores, independentemente de estarem inseridos em contexto de organização já existente;

  • com proposta de implementação no Concelho de Braga.


Os três melhores projectos apresentados receberão um prémio:

  • 1º classificado – 2 500 €;

  • 2º classificado – 1 500 €;

  • 3º classificado – 1 000 €.

Comments


bottom of page